Moda

O que é Haute Couture?

Alta-costura refere-se à criação em escala artesanal de modelos exclusivos feitos sob medida, exclusivos para eventos de gala ou black-tie, casamentos e eventos formais de alta categoria.

No entanto, mais do que uma classificação, a Alta-costura pode ser considerada uma patente, que pouquíssimas marcas podem exibir.

Fundada em 1868, a FCHM, Féderation de la Haute Couture et de la Mode (órgão do governo francês), preserva os padrões exigentes da cultura francesa de moda. Isto é, só se apresenta nas semanas de moda de Paris como alta-costura, quem realmente preencheu todos os requisitos!

Para se ter uma ideia do luxo e exclusividade que representa, hoje, o mercado da alta-costura conta com uma base de 4 mil clientes. Confira as exigências principais da categoria!

Para serem elegíveis para o status de alta-costura, os membros devem criar peças de vestuário feitas sob encomenda em um ateliê que tenha pelo menos 15 funcionários em tempo integral, bem como 20 trabalhadores técnicos em tempo integral em um de seus ateliês. 

As coleções devem ser apresentadas com um mínimo de 25 designs originais, incluindo visuais diurnos e noturnos, apresentados ao público e imprensa em janeiro e julho e criados para clientes particulares, com cada peça exigindo mais de uma prova. 

O ateliê onde as roupas são produzidas obrigatoriamente deve estar localizado dentro do Triangle D’Or (o triângulo feito pelo perímetro entre as avenidas Montaigne, Georges V e Champs-Elysées, em Paris). Existem algumas exceções para bordados, que podem ser feitos fora dali — porém dentro da capital francesa.

O prédio onde fica ateliê também deve corresponder a um padrão arquitetônico específico, com uma loja no térreo e uma sala para atendimento personalizado das clientes. Outra exigência é que os membros tenham pelo menos um perfume em seu catálogo. 

Desde janeiro de 2019, os membros oficiais da semana de moda de alta-costura são Adeline André, Alexandre Vauthier, Alexis Mabille, Chanel, Christian Dior, Franck Sorvier, Giambattista Valli, Givenchy, Jean Paul Gaultier, Julien Fournie, Maison Margiela, Casa Rabih Kayrouz, Maurizio Galante, Schiaparelli e Stéphane Rolland.

fonte: Revista Marie Claire

Você também pode gostar...